A partir de hoje, paciente pode decidir tratamento que receberá no fim da vida

sexta-feira, 31 de agosto de 2012


A partir de hoje, paciente pode decidir tratamento que receberá no fim da vida

 

A partir de hoje, qualquer pessoa plenamente lúcida, saudável ou não, e maior de 18 anos poderá declarar ao seu médico se, em caso de doença terminal e irreversível, optará pela morte natural ou vai querer que sejam adotadas até medidas extremas, dolorosas e extenuantes para mantê-la viva por mais tempo.
Até agora, a decisão cabia à família e não ao paciente, especialmente em casos de impossibilidade de comunicação ou de demência senil. O doente também poderá designar ao médico um representante para comunicar a decisão.
Esse procedimento é chamado de "testamento vital" ou "diretiva antecipada de vontade" e passa a valer com a publicação hoje, no Diário Oficial, de uma resolução do Conselho Federal de Medicina (CFM). O texto diz que, para ser válida, basta que a vontade do paciente conste em seu prontuário médico, sem necessitar de assinatura, registro em cartório ou testemunhas.
A decisão é facultativa e pode ser revogada a qualquer momento, mas só a pedido do próprio paciente. Ciente de que dúvidas e polêmicas virão por aí, o presidente do CFM, Roberto D'Avila, fez questão de explicar que "em hipótese alguma a vida do paciente será abreviada e a eutanásia continua proibida".
Ele afirma que o médico continuará obrigado a fazer tudo o que for possível para curar o doente. A fim de se explicar, ele deu o exemplo de seu próprio pai, que morreu em 1990.
"Ele tinha um câncer já impossível de ser curado, estava muito fraco e pediu para que não fosse entubado nem internado na UTI. Ele escolheu esperar pela morte em casa, cercado pelos filhos e netos, sem tomar mais a quimioterapia que só lhe causava desconforto e não poderia curá-lo. Pediu para que, se seu coração parasse, ninguém tentasse reanimá-lo e o deixássemos partir em paz. Respeitamos a decisão dele."
Outros países já adotam esse tipo de diretiva antecipada, como EUA, Espanha, Holanda, Argentina e Portugal.
Especialistas em cuidados paliativos consideram a nova norma uma evolução. Para Pedro Caruso, diretor de UTI do Hospital A.C. Camargo, o País está em um limbo jurídico no que se refere ao tema. "Não há um arcabouço legal para a decisão. Embora não exista lei, a situação se apresenta todos os dias nos hospitais."
Para ele, o fato de o paciente não precisar deixar por escrito sua posição é positivo. "É uma decisão muito difícil e um momento delicado. Não precisa burocratizar e impor mais sofrimento."
A médica Ana Paula de Oliveira Ramos, responsável pelo Setor de Medicina Paliativa da Unifesp, enfatiza a importância de o assunto ser abordado o quanto antes, o que nem sempre ocorre. "Enquanto o paciente está bem, é mais fácil falar sobre o assunto. Se está mal e o tema vem à tona, já surge a associação de que ele está morrendo."
Dúvidas. O testamento vital só poderá ser aplicado quando houver uma doença do tipo crônica degenerativa, como câncer, Alzheimer, Parkinson ou algo que coloque o paciente em estado vegetativo.
Com a figura do médico de família cada vez mais rara, para que não se corra o risco de a informação não chegar ao profissional que comanda o tratamento, a sugestão de D'Avila é que se "comunique a decisão a todos os médicos pelos quais passar".
E se a família desconhecer a decisão e duvidar da anotação no prontuário, pensando que se trata de uma medida para reduzir custos? "Deve prevalecer a relação de confiança entre médico e paciente. Os procedimentos adotados pelos médicos não são submetidos a nenhum interesse de operadoras ou hospitais", afirma o presidente do CFM. / COLABOROU MARIANA LENHARO

DÉBORA BERGAMASCO / BRASÍLIA - O Estado de S.Paulo

Quase nada tinha, Dividiu quase tudo!!!

Quase nada tinha, Dividiu quase tudo!!!

Durante concurso de miss infantil na TV, menina de 4 anos aparece fumando.

Durante concurso de miss infantil na TV, menina de 4 anos aparece fumando.

O programa Toddlers & Tiaras apresentado na TV do Reino Unido, já foi protagonista de diversas polêmicas, como candidatas a mini miss fantasiadas de sex simbols, vestindo seios e bumbuns falsos e até imitando prostitutas famosas do mundo do cinema e rebolando no pole dance. 
Esta semana, no entanto, parece que as mães das pequenas estrelas (que são as reais responsáveis pelas bizarrices) passaram um pouquinho a mais do limite do bom senso: uma menininha de 4 anos apareceu no palco vestindo jaqueta e calças de couro e fumando um cigarro!
A pequena concorrente ao posto de mais bela da noite, Lisa, estava interpretando Sandy, famosa personagem vivido por Olivia Newton-John no filme Grease
“Não se esqueça de fumar”, disse a mãe da menina antes que ela entrasse no palco. No entanto, o que era para impressionar os jurados, causou mal estar, e os responsáveis pela escolha da mais graciosa garotinha classificaram o episódio como “totalmente inadequado”.
 
 
 
 
 

Recuperação de cachorro vítima de maus tratos comove escoceses...


Recuperação de cachorro vítima de maus tratos comove escoceses...

Snoop ao ser resgatado após denúncia (www.thescottishsun.co.uk)
 
A crueldade com que um cachorro era tratado por seu dono revoltou os moradores da cidade de Pasley, na Escócia. Snoop, uma mistura de collie com labrador de seis anos, foi encontrado desnutrido em meio às fezes e restos de comida no apartamento de seu dono.
A polícia foi ao local após receber uma denúncia contra Edward McNeill, de 22 anos. A situação em que estava o cachorro impressionou os policiais. Snoop pesava apenas oito quilos, metade do que deveria pesar um animal com o mesmo porte.
“É terrível, eu sei”, disse Edward ao ser questionado pela polícia sobre a situação do cachorro. Ele também alegou que tinha dificuldades para cuidar de si mesmo e explicou que por isso não conseguia tomar conta do bicho de estimação.
De acordo com o jornal The Sun, Snoop foi apreendido em março e desde então recebeu tratamento para se recuperar até que estivesse em condições de ser adotado.
O delegado responsável pelo caso pediu registros médicos sobre a condição de Edward para o julgamento da acusação de maus tratos. A decisão deve sair em setembro. Desde então milhares de pessoas se manifestaram pela internet contra Edward, pedindo uma punição severa pela forma com que Snoop foi tratado e nem mesmo a foto que mostra o cachorro recuperado conseguiu acalmar a população.

 Recuperado e saudável, Snopp acaba de ser adotado (www.thescottishsun.co.uk)

Rastrear em tempo real, a posição da Estação Espacial Internacional ISS .